Exame admissional: entenda por que ele é tão importante



Exame admissional: entenda por que ele é tão importante

Na hora de contratar um profissional, mais do que verificar as experiências, a qualificação e o perfil do candidato, é importante conferir sua saúde. Além de ser uma obrigação, o exame admissional é o caminho para saber se o profissional está fisicamente apto para fazer parte da equipe.

Entenda melhor sobre a importância desse exame, continue a leitura.

Por que o exame admissional é necessário?

 

Toda empresa precisa seguir as normas do Ministério do Trabalho e da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) ao contratar seus funcionários. Uma dessas regras é a obrigatoriedade de exames médicos na contratação, demissão e periodicamente.

Esses exames devem ser realizados por um profissional especializado em Medicina do trabalho, que aplica testes físicos e mentais no paciente, além de algumas perguntas de praxe — frequência de ingestão de bebidas, se fuma, se pratica exercícios etc.

O exame admissional serve para detectar doenças ou limitações que impedirão ou prejudicarão o profissional de exercer as atividades designadas para o seu cargo.

Esse exame é uma garantia para a empresa de estar contratando um colaborador plenamente capaz de exercer sua função. Pode servir também para fornecer orientações em caso de contratação de uma pessoa com necessidades especiais.

Também garante ao funcionário um atestado de boa saúde que poderá provar, no caso de um problema futuro, que a condição foi adquirida após a contratação, como uma doença ocupacional ou um acidente de trabalho.

E se o exame não for feito?

A não realização do exame admissional pode acarretar uma série de problemas para a empresa e o trabalhador, entre eles:

 

Problemas com a legislação

Como o exame é obrigatório no aspecto legal e trabalhista, o não cumprimento das normas coloca a empresa em uma situação de desacordo com a legislação.

 

Queda na produtividade

Na ausência do exame, pode acontecer de um funcionário ser contratado com problemas de saúde, o que significará alto índice de faltas e licenças médicas. Além de prejudicar a produtividade da equipe, essas ausências ocasionam custos e prejuízos.

 

Possíveis processos judiciais

Um funcionário que já possuía alguma doença ou problema de saúde pode alegar que adquiriu a patologia sob a responsabilidade da empresa, que não terá como provar que o mesmo já era portador. Nesse caso, a ausência do exame admissional pode fazer com que a organização seja condenada a arcar com altos custos de tratamento.

Existem outros exames?

Exame periódico

Mesmo que o funcionário tenha sido contratado sem qualquer tipo de problema de saúde, ele pode adquirir algum no decorrer de seu tempo de serviço. Por causa disso, é imprescindível que, periodicamente, sejam feitos exames clínicos para avaliar a saúde dos colaboradores.

Esses procedimentos de rotina são investimentos essenciais para garantir a segurança da empresa e do trabalhador, além de fazer parte das normas regulamentadoras que devem ser cumpridas.

 

Exame demissional

O mesmo artigo da CLT que obriga o exame admissional aponta a necessidade do exame no momento da demissão de um funcionário. Ele serve para garantir que o funcionário está saindo com boas condições de saúde e resguarda a empresa de problemas futuros.